Santos, 25 de outubro de 2021 17:00

Da Baixada Santista e do Mundo

+22
°
C

Athletico-PR elimina Peñarol e Sul-Americana terá final brasileira

Por:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on skype
Share on telegram
Share on email
Share on print
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Assim como a Libertadores, a Copa Sul-Americana terá uma final 100% brasileira. Nesta quinta-feira (30), o Athletico-PR superou o Peñarol (Uruguai) por 2 a 0, na Arena da Baixada, em Curitiba, pelas semifinais da competição. Há uma semana, no estádio Campeón del Siglo, na capital uruguaia Montevidéu, o Furacão já havia vencido por 2 a 1.

🇧🇷🏆 O sonho do bi continua, @AthleticoPR!

🌪️🤩 Campeão em 2018, o Furacão eliminou o #Peñarol e vai a mais uma final de da CONMEBOL #Sudamericana. Partiu Montevidéu!#GrandeConquista pic.twitter.com/cIW5Cm8YQ3

— CONMEBOL Sudamericana (@SudamericanaBR) October 1, 2021

O Rubro-Negro paranaense retornará a Montevidéu no próximo dia 20 de novembro para decidir o título com o Red Bull Bragantino no Centenário. O tradicional estádio uruguaio também sediará a final da Libertadores uma semana depois, entre Palmeiras e Flamengo.

É a primeira vez que a Sul-Americana terá uma decisão envolvendo somente times brasileiros e a segunda em que a final reúne clubes do mesmo país. No ano passado, os argentinos Defensa y Justícia e Lanús fizeram o duelo que valeu a taça. O Defensa foi campeão ao vencer por 3 a 0 no estádio La Olla, em Assunção (Paraguai).

Campeão em 2018, o Athletico pode se igualar a Boca Juniors e Independiente e se tornar o maior vencedor do torneio ao lado da dupla argentina. O Bragantino, por sua vez, busca a primeira conquista continental na história. O Massa Bruta eliminou o Libertad (Paraguai) na outra semifinal.

O Peñarol teve a iniciativa no primeiro tempo e subiu as linhas para sufocar a saída de bola do Athletico. A equipe brasileira, porém, soube aproveitar os contra-ataques para responder aos uruguaios. Aos 23 minutos, David Terans partiu em velocidade pela direita, foi desarmado na pequena área, mas retomou a posse e rolou para o também meia Nikão bater no canto do goleiro Kevin Dawson, abrindo o placar.

🌪️⭐️ A celebração de Nikão, autor do gol do @AthleticoPR! O Furacão está se garantindo na final da CONMEBOL #Sudamericana. pic.twitter.com/htErwyE2oD

— CONMEBOL Sudamericana (@SudamericanaBR) October 1, 2021

Os visitantes não sentiram o gol. Na sequência, o goleiro Santos saiu mal da meta e Álvarez Martínez, de cabeça, mandou no travessão. Aos 28, o também atacante Agustín Canobbio foi derrubado na área em uma dividida com o volante Erick. O meia Pablo Ceppellini cobrou a penalidade no meio do gol e Santos defendeu, redimindo-se do lance anterior.

Na etapa final, apesar da disposição ofensiva, o Peñarol se desorganizou e pouco ameaçou a meta paranaense. O Athletico ditou o ritmo das ações, foi mais perigoso nas vezes em que foi ao ataque e liquidou a fatura aos 34 minutos, quando Nikão foi lançado pelo lateral Abner e abriu na esquerda para o atacante Pedro Rocha escapar da marcação e fuzilar as redes uruguaias.

🇧🇷🔥 Uma final brasileira! @AthleticoPR e @RedBullBraga decidirão a CONMEBOL #Sudamericana no dia 20/11 em Montevidéu.

🏆 Quem ficará com a #GrandeConquista? pic.twitter.com/mNtyDgSvKd

— CONMEBOL Sudamericana (@SudamericanaBR) October 1, 2021

O Athletico muda a chave neste domingo (3) para se concentrar no Campeonato Brasileiro. O Furacão enfrenta o Flamengo no Maracanã, no Rio de Janeiro, a partir das 16h (horário de Brasília), pela 23ª rodada da competição. O duelo serve de prévia da semifinal da Copa do Brasil, que também reunirá os dois rubro-negros.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on skype
Share on telegram
Share on email
Share on print